ANS 3137872             CMVS 355030801- 863011776-1-3

 

  

ELETRONEUROMIOGRAFIA

 

Exame utilizado para detectar as alterações dos nervos periféricos dos membros superiores e inferiores, os quais podem sofrer lesões em doenças ocupacionais (do trabalho), traumáticas (acidentes de motocicletas, de carro ou por armas de fogo ou branca), podendo ainda alterarem-se nas doenças metabólicas (diabetes melitus, alcoolismo) e degenerativas.

 

Utiliza-se tal exame, quando predomina, entre os sintomas dos pacientes, queixas de distúrbios da sensibilidade, como áreas anestesiadas (adormecidas), com parestesias (sensações de formigamento, de "alfinetadas" e de queimação) e de distúrbios motores como perda da massa muscular (atrofia), redução da força motora, inclusive cãimbras e tremores excessivos.

 

É rotineiramente solicitado em casos de hérnias de disco cervical e lombar, para síndrome do túnel do carpo (dedos das mãos que adormecem, principalmente de madrugada), compressões do nervo ulnar, ao nível do cotovelo (freqüente em telefonistas e digitadores, que se apóiam excessivamente sobre os cotovelos.).

 

Consiste na colocação de eletrodos nas extremidades dos membros superiores e/ou inferiores, os quais captam os sinais elétricos gerados pelas fibras nervosas, após serem excitadas por um pulso eletrônico (pequeno choque, totalmente suportável), aplicado num determinado segmento do nervo, que se deseja avaliar. Após essa etapa de estímulos elétricos, faz-se a captação da atividade elétrica gerada no interior dos músculos (dos membros superiores e/ou inferiores, ou do tronco, ou da coluna ou mesmo da face, quando se trata de paralisias faciais), com a utilização de eletrodos parecidos com agulhas de acupuntura, descartáveis, muito finas, causando pouquíssimo ou nenhum desconforto com a técnica utilizada em nossa clínica.

 

Orientações gerais sobre o exame de eletroneuromiografia

 

1. Preparo: Evitar a aplicação de cremes ou pomadas na região a ser estudada.caso já tenha feito, é importante trazer exames anteriores como: eletroneuromiografia, líquor, tomografia ou ressonância de coluna e biópsia de nervo ou músculo;

 

2. Interferentes: O uso de medicação anticolinesterásica, como mestinon®, pode normalizar o teste de estimulação repetitiva para o diagnóstico de miastenia. Assim, recomenda-se a suspensão desse medicamento 48 horas antes do exame, desde que autorizada pelo médico assistente;

  

3. Tempo de duração do exame: A eletroneuromiografia pode durar até uma hora, porém, há exames mais localizados com menor tempo de duração.

 

4. Importante: anotar medicamento(s) do(s) último(s): 7 dia(s).

 

 

 Agendamento

 

(011)-50939530 - 50930446 - 940344342

 

Valores particulares:

 

Exame de um segmento: R$ 280,00

Exame de dois segmentos: R$ 350,00

Exame de três ou quatro segmentos: R$ 450,00

Exame de cinco ou mais segmentos: R$ 550,00

 

 

Principais planos de saúde atendidos:

 

Sulamérica, Prevent Senior, Itaú, Porto Seguro, Omint, Careplus, Notre Dame, Life Empresarial, Fundação Cesp, Cassi, Economus, Correios, Geap, Medservice, Classes Laboriosas, Marítma, Caasp, Caberj, Cabesp, Cef, Cetesb, Cnen,  Cruz Azul, Cigna Saúde, Gama, Cnem, Unibanco , Engepron, Metrus, Plantel,  Sp Transporte, Centro Trasmontano.

 

Prazo de entrega do resultado:

 

Até 7 dias úteis, entretanto, dependendo da urgência poderá ser liberado em 24 horas.

 

 

Profissional especialista

 

Antonio Martins Tieppo, médico fisiatra e neurofisiologista, CRM: 47.777

 

Membro da Sociedade Brasileira de Neurofisiologia Clínica;

 

Membro da Sociedade Brasileira de Medicina Física e Reabilitação;

 

Formado em 1983 pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo;

 

Residência em Medicina Física e Reabilitação e Neurofisiologia Clínica para adultos e pediátrica, (eletroneuromiografia e potenciais evocados) no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, no período de janeiro de 1984 a janeiro de 1987;

 

Pós graduação em Administração Hospitalar, em 2003, pela Universidade de Ribeirão Preto;

 

Curso de aperfeiçoamento de oficiais (mestrado) pela Polícia Militar do Estado de São Paulo;

 

Atual médico chefe e assistente do Serviço de Eletroneuromiografia do Centro Hospitalar  do Mandaqui da Secretaria do Estado de Saúde de São Paulo;

 

Ex-chefe da divisão técnica do Centro de Reabilitação do Hospital da Polícia Militar do Estado de São Paulo, no período de 2007 a 2009;

 

Ex-chefe do Centro Médico do Centro Médico da Polícia Militar do Estado de São Paulo, no período de 2014 à 2015;

 

Atual diretor médico da Clínica Corpore Sanu Serviços Médicos Ltda;

 

Membro do Departamento de Neurofisiologia Clínica da Associação Membro do Departamento de Neurofisiologia Clínica da Associação Brasileira de Medicina Física e Reabilitação;

 

Durante os anos de 2009 à 2013, ministrou aulas no Instituto de Medicina de Reabilitação (IMREA) do Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, no curso de Neuroreablitação, na área de Neurofisiologia Clínica, no assunnto eletroneuromiografia de patologias Neuropáticas Perféricas dos membros superiores e inferiores,


 

 

 

 

Visitante:                              Pagina Inicial                        Imprimir esta Pagina

 

         *****